NE Notícias

No processo eleitoral vigente, março é o mês da janela, quando políticos poderão mudar de partido sem risco de perder mandato.

NE Notícias adianta que só adiantará isso, e mais nada.

TSE / Reprodução

A esmagadora maioria das candidaturas, principalmente parlamentares, aguardará sempre, mesmo assumindo “compromissos”, para decisões que só serão tomadas na prorrogação dos tempos definidos pela legislação para a realização das convenções partidárias.

Definidas mesmo continuarão candidaturas a deputado federal, no PT, de João Daniel e Eliane Aquino, das mulheres, respectivamente, dos prefeitos de Aquidabã e de Nossa Senhora do Socorro para a Assembleia Legislativa, assim como, para o mesmo cargo, do prefeito de Poço Redondo e de um ex-prefeito de Ilha das Flores. Continuarão definidas também candidaturas à reeleição para a Assembleia e a Câmara.

Outras candidaturas ocorrerão, mas sem definição de cargos.

— CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE —

Haverá também desrespeito ao que manda a legislação eleitoral sobre as federações partidárias.

Entre os majoritários, haverá o anúncio de candidato governista, a confirmação da candidatura de Rogério Carvalho (PT) para governador, o anúncio (depois do governo) de candidato do grupo liderado pelo Cidadania e, provavelmente, de candidato bolsonarista ao Governo do Estado.

Quanto ao Senado e a companheiros de chapa de candidatos a governador, muita água vai continuar rolando.