Fábio Viana

Diversas autoridades e políticos apresentaram, na manhã desta sexta-feira, 5, uma representação no Ministério Público Federal (MPF) pedindo investigação sobre diversos indícios de irregularidades na construção Hospital de Campanha montado pela Prefeitura de Aracaju no Estádio João Hora de Oliveira.

No termo de referência com as especificações do hospital de campanha, havia a exigência de que o pé direito da obra fosse de 4 metros de altura. Ao analisar as fotos da unidade, é possível verificar que o pé direito do hospital não possui o tamanho exigido na licitação e isso impacta diretamente no preço apresentado pelos concorrentes.

Divulgação

Convém ressaltar que a empresa vencedora do certame para a construção do hospital apresentou proposta com valor de aproximadamente R$ 300 mil abaixo do valor das demais concorrentes. Possivelmente, por se tratar de uma proposta de difícil execução com valores de produtos e serviços bem abaixo do que o exigido no edital.

Além disso, a climatização do local vem sendo alvo de críticas por parte de trabalhadores e pacientes. O ar condicionado que foi colocado no hospital não vem atendendo as necessidades e gerando grande desconforto para quem utiliza o local. Outro indício de irregularidade que está presente na representação é com relação à energia do local.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os transformadores localizados na parte externa do hospital de campanha indicam que os aparelhos instalados possuem potência diferente da que foi contratada, revelando assim possível dano ao erário. Já em relação ao sistema de gás hospitalar, a assinatura do contrato com a empresa foi realizada no dia 14 de maio e, no mesmo dia, segundo matéria da PMA, todo o material já estava instalado.

A representação foi protocolada no MPF com as assinaturas do vereador Cabo Didi, do senador Alessandro Vieira, do ex-deputado federal Valadares Filho, da delegada Danielle Garcia, do vereador Elber Batalha, do ex-vereador Dr. Emerson Ferreira, da vereadora Emília Correia, do deputado Georgeo Passos, da delegada Georlize Teles, do deputado Gilmar Carvalho, do vereador Lucas Aribé, do empresário Milton Andrade, do delegado Paulo Márcio, da deputada Kitty Lima, do deputado Samuel Carvalho, e do presidente do Patriotas, Uezer Marques.