NE Notícias

É inegável o empenho de pesquisadores da Universidade Federal de Sergipe no combate ao avanço da Covid-19.

Entretanto, nunca é demais repetir que o Governo de Sergipe noticia permanentemente que se baseia em avaliações do “Comitê Técnico-Científico” para adotar “medidas restritivas”. Ou será necessário repetir o que tem publicado, oficialmente, o Executivo Estadual?

Por outro lado, repetimos a pergunta: quem faz parte desse comitê? Outra pergunta: esse comitê apoia as medidas anunciadas?

Esclarece nota da UFS: A equipe do governo ouve os pesquisadores e demais membros do comitê e, com base nas informações apresentadas, estabelece os próximos passos sobre as medidas de restrição.

Universidade Federal de Sergipe / Divulgação

Diante de constantes questionamentos, a UFS “esclarece”:

A Universidade Federal de Sergipe (UFS) esclarece que sua representação no Comitê Técnico-científico do Governo do Estado de Sergipe no enfrentamento à pandemia de Covid-19 ocorre de maneira consultiva, por meio de apresentações de dados científicos concretos, como estatísticas e projeções de casos e óbitos, assim como lotação de UTI

No entanto, a tomada de decisão é competência exclusiva do governo estadual, não cabendo aos componentes da UFS decisão nesse sentido.

A equipe do governo ouve os pesquisadores e demais membros do comitê e, com base nas informações apresentadas, estabelece os próximos passos sobre as medidas de restrição.

Ressaltamos que a missão da UFS no combate à Covid-19 é de ajudar a população sergipana com ciência pura e aplicada em benefício das melhores decisões e políticas públicas por este governo.

Por fim, ressaltamos que os pesquisadores da universidade estão engajados há mais de um ano em exaustivos trabalhos de pesquisa na área da covid, para subsidiar tecnicamente o governo de Sergipe.

Universidade Federal de Sergipe