NE Notícias

O ministro-chefe do GSI, (Gabinete de Segurança Institucional), Augusto Heleno, é duro na primeira reação pública do Planalto à possibilidade de apreensão do celular do presidente da República, Jair Bolsonaro, e de Carlos, seu filho.

A informação foi publicada por NE Notícias.

O general Augusto Heleno foi duro em nota divulgada na tarde desta sexta-feira, 22.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com a nota, a apreensão “pode ter consequências imprevisíveis”.

A manifestação do ministro Celso de Mello sobre liberação do conteúdo do vídeo de reunião realizada no Palácio da Alvorada no último dia 22 de abril foi enviada ao STF.

É provável que o ministro tenha retirado apenas os trechos sobre o Paraguai e a China.

Reprodução