Sergas

Durante os meses de novembro, dezembro de 2020 e janeiro de 2021 a Petrobrás implementará um reajuste na tarifa do gás natural em todo país. 

A Sergas já informou à Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Agrese) sobre o reajuste, visto que  as distribuidoras de gás canalizado obedece a política de preços da Petrobras, exclusivo fornecedor de gás para a Sergas.

Sergas / Assessoria

Impacto

No segmento do Gás Natural Veicular (GNV), o percentual será de 20,61%, passando o valor da tarifa para R$1.5812 m³,  no preço do combustível. Já no segmento residencial, o reajuste será de 11,37%.

No segmento industrial o aumento médio ficará em torno 23,23%, já o segmento comercial será de 16,48%,  o gás natural comprimido (GNC), terá aumento de 24,44%.

O diretor presidente da Sergas, Valmor Barbosa, explica que “os preços praticados no mercado do gás natural são definidos pela Petrobras, levando-se em conta a variação no mercado internacional do petróleo e seus derivados, assim como a cotação do dólar no período”, informa.

Ele lembra que durante no ano de 2020 até o mês de outubro a tarifa da molécula do gás natural sofreu quatro reduções,  em fevereiro de 2020, a Petrobras concedeu redução de 5,11% no Gás Natural para o trimestre de fevereiro, março e abril.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além desta redução da supridora Petrobras, também no GNV, algumas medidas têm sido adotadas pelo Governo do Estado e pela Sergas, por meio da política de incentivo determinada pelo governador Belivaldo Chagas, que buscou reduzir  a alíquota de 18% para 12% do ICMS no segmento veicular, a partir do mês de março.

“Além disso, no trimestre que compreendeu os meses de maio, junho e julho a redução na tarifa média do gás natural foi de 7,96%, a redução nos meses de agosto, setembro e outubro atingiu o percentual de -15,71% e que contemplou todos os segmentos de mercado praticados pela concessionária sergipana durante o ano de 2020.

Mesmo com este reajuste anunciado pela Petrobrás para novembro, o acumulado de fevereiro à dezembro de 2020, fica demonstrado uma redução na tarifa média do gás natural em todos os segmentos de -5,34% e por segmento no GNV esta reducao será de -20,85%, no industrial -3,24%, no comercial -3,57%, no residencial-3,10% e no gás natural comprimido -23,74%”, completa Valmor Barbosa.