Assessoria de Comunicação

A Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), reutilizará os equipamentos e acessórios hospitalares adquiridos e os doados para o Hospital de Campanha (HCamp) Cleovansóstenes Pereira Aguiar na Rede da Saúde e na Maternidade municipal, que está sendo construída no bairro 17 de Março. A previsão da Secretaria é iniciar a desativação do HCamp nesta sexta-feira, dia 18.

Com a diminuição dos casos da covid-19 no município e o fechamento do Hcamp, os objetos comprados e os que foram recebidos de doação serão devidamente desinfetados e transferidos para continuar servindo à população aracajuana. De acordo com a secretária da Saúde, Waneska Barboza, o objetivo da administração ao reaproveitar todo esse material é garantir o uso eficaz do dinheiro dos contribuintes.

Marcelle Cristinne / PMA

“É importante destacar que os materiais que estão equipando o hospital de Campanha, atualmente, de mobiliário a equipamentos médico-hospitalares, passarão por um processo de desinfecção para que possamos reutilizá-los na nossa Rede, nas Unidades Básicas de Saúde [UBS], nos Centros de Atenção Psicossocial [Caps], nos Hospitais municipais e na maternidade do bairro 17 de Março, que está em construção”, explica.

Doação

Os 12 respiradores que a SMS recebeu sendo, dez do Ministério da Saúde e dois da Votorantim, também serão destinados para os equipamentos de saúde do município.

“Antes da pandemia, nós tínhamos contratos de locação de respiradores e de ventiladores pulmonares. Com a doação para o HCamp, esses equipamentos irão substituir os locados e encerraremos os contratos de locação nos hospitais municipais”, enfatiza a secretária.

Todos os itens, como macas, monitores multiparâmetro, negatoscópios, ventiladores pulmonares, computadores, cadeiras, mesas, estantes, geladeiras, purificadores de água, entre outros, estarão disponíveis para uso da população e, assim que a obra de construção da maternidade for concluída, representarão parte significativa dos instrumentos necessários para o funcionamento da nova unidade hospitalar, a qual contará com UTI.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Maternidade

O projeto de construção da maternidade no bairro da zona de expansão ocupará uma área de 7.589,92 m², e prevê salas cirúrgicas, Unidade de Terapia Intensiva (UTI), dezenas de leitos neonatais destinados a atender crianças nos primeiros dias de vida e que careçam de cuidados específicos; 50 alojamentos para as mães e os bebês; duas salas cirúrgicas com três leitos de recuperação pós-anestésica, entre outros. Na área externa, haverá um estacionamento com capacidade para 95 veículos, e está com data de conclusão das obras para próximo ano.