Portal Lagartense

Na noite da última sexta-feira, 15, o ex-secretário de Obras e atual presidente da Agência Reguladora de Serviços Públicos de Lagarto, Fábio Henrique, morreu vítima do novo Coronavírus (COVID-19). Ele possuía comorbidades e estava internado há cerca de uma semana no Hospital Universitário de Lagarto (HUL).

Segundo informações apuradas pelo Portal Lagartense, na última sexta-feira, 8, Fábio Henrique havia dito a um amigo que iria ao hospital por estar com o nível oxigênio baixo. Na unidade hospitalar, o mesmo acabou sendo diagnosticado com a COVID-19 e, em seguida, entubado. 

“Ontem, um médico amigo da gente viu ele no hospital e disse que ele tinha melhorado e que tinha previsão de retirar o tubo entre este final de semana e o início da próxima. Ai ontem [15/01/2020], ligaram para a família dele, pedindo para alguém comparecer lá com os documentos, porque ele tinha piorado. Quando Carol chegou lá, deram a notícia”, contou Gustavo Nascimento, amigo do saudoso Fábio Henrique.

Fábio deixa esposa e três filhos

Após o anúncio de seu passamento, diversos lagartenses utilizaram as redes sociais para lamentar o fato. O deputado federal Gustinho Ribeiro (SD) classificou o fato como “Muito triste”, enquanto a Prefeitura de Riachão do Dantas afirmou que o fato representava uma perda inestimável. “Fábio Henrique, um profissional respeitado, estava engajado no projeto de fazer uma Riachão mais próspera e justa, com suas ideias e visões”, destacou o Município.

Formado em Engenharia Elétrica, Fábio Henrique atuou por cerca de 30 anos na Energipe/Energisa, onde chegou a ser diretor. Além disso, na gestão do prefeito Lila Fraga (PSDB), ele exerceu o cargo de Secretário Municipal de Obras Públicas e, em seguida, foi nomeado para presidir a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Município, cargo em que permaneceu até o último dos seus dias. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assim como no convívio social, na administração pública, Fábio Henrique era conhecido por procurar fazer de tudo por todos, de todas as formas possíveis. “Teve uma vez que peguei carona com ele de Aracaju para Lagarto e o telefone dele não parava de tocar, porque ele ficava resolvendo uma coisa ou outra o tempo todo”, rememora Nascimento. 

Na administração pública municipal de Lagarto, Fábio Henrique foi a segunda vítima fatal do novo Coronavírus, depois do então secretário Municipal da Comunicação, Rômulo Daltro. Ele deixa esposa, três filhos (Carol, Stefani e Junior) e um legado de cordialidade e trabalho perante toda a sociedade.