Anvisa

Imagem ilustrativa da vacina Astrazeneca / Oxford

Diretoria Colegiada da Anvisa (Dicol) aprovou, nesta sexta-feira (12/2), a importação de doses adicionais da Covishield, vacina covid-19 (recombinante) fabricada pelo Serum Institute of India Pvt. Ltd., conforme solicitação do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos – Bio-Manguinhos, Unidade Técnico-Científica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).  

A aprovação se deu de forma rápida, visando a manutenção do fornecimento de vacinas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde (MS) e a continuidade da vacinação dos grupos prioritários em todo o país. O pedido entrou na Anvisa na quarta-feira (10/2) e foi concedido nesta sexta-feira (12/2). 

Esta aprovação se deu nas mesmas condições já realizadas pela Agência em 17 de janeiro, ou seja, para autorização temporária de uso emergencial, já que se trata da mesma vacina, fabricada sob as mesmas condições já avaliadas naquela oportunidade.   

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Anvisa, guiada por sua missão e no intuito de propiciar que vacinas seguras, eficazes e com qualidade possam chegar à nossa população o mais rápido possível, amplia a autorização já realizada, permitindo a aquisição e a importação de mais doses da vacina contra a Covid-19. Assim, a Agência mantém seu compromisso de promoção de acesso às vacinas no menor tempo possível, zelando pelo cumprimento do seu papel de avaliar a qualidade, segurança e eficácia das vacinas oferecidas à população brasileira.  

A vacinação contra a Covid-19 é uma ferramenta importante para ajudar a conter a pandemia. O uso de máscaras, álcool 70% e o distanciamento social ajudam a reduzir a exposição ao vírus e a sua transmissão.