André Moura

Após conversa com o governador Wilson Witzel, na noite da quinta-feira, 28, me despedi do cargo de chefe da Casa Civil e Governança do Rio de Janeiro, função  que vinha desempenhando com todo respeito e responsabilidade, nos últimos oito meses. A decisão foi tomada em conjunto com o chefe do executivo do Estado de forma amistosa. 

Wilson Witzel e André Moura / Assessoria

Deixo o posto de secretário da Casa Civil e Governança do Rio de Janeiro, com sentimento de dever cumprido, pois foram muitas as conquistas, desde a minha chegada. Os méritos, divido com membros da minha equipe: os técnicos do governo, os que vieram comigo de outros estados, e os demais servidores que me auxiliaram durante esse tempo. São profissionais aos quais devo verdadeira gratidão pelo brilhante trabalho prestado, por todo empenho, toda dedicação; gente que nunca desanima, mesmo com o ritmo acelerado e as horas de trabalho extenuantes. 

Em tempo, quero agradecer àqueles colegas secretários que entenderam nossa proposta de trabalho, acreditaram na nossa visão e perseguiram as metas que apontamos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sou muito grato, também, aos parlamentares, em especial os deputados estaduais, que verdadeiramente incorporaram o espírito democrático, deixando as divergências partidárias de lado, para somar esforços conosco, aprovando diversas matérias em prol do Rio de Janeiro, construindo um saldo positivo entre o Executivo e Legislativo. Quero abraçar a todos em nome do presidente, André Ceciliano, um líder nato. 
Não posso esquecer de agradecer o vice-governador Cláudio Castro, um cidadão empenhado com a coisa pública.

Ademais, o governador Wilson Witzel pela oportunidade de fazer parte do seu projeto de governo e pela confiança.

Peço a Deus e ao Nosso Senhor do Bonfim que nos abençoe e nos guie nesse novo ciclo que se inicia.