NE Notícias

Para começo de conversa: políticos e partidos, no Congresso Nacional, não manterão a proibição legal de realização de coligações proporcionais para as eleições de 2022.

Contrariando setores do Tribunal Superior Eleitoral, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), abriu comissão para estudar mudanças na legislação eleitoral.

Rádio UFS / Divulgação

Quem conta com proibição de realização de coligações proporcionais, pode se preparar para cair do cavalo. Se não reabrirem a possibilidade legal de coligações proporcionais, algumas coisas farão para facilitar a vida política DELES.

Sobre alianças e formação de chapa majoritária, vários setores estão perdidos em Sergipe, articulando situações totalmente desconectadas com a nova realidade politica, mudanças que continuam ocorrendo na cabeça da maioria do eleitorado.

Por aqui, se fala, por exemplo, em chapa majoritária com Rogério Carvalho (PT) para o governo, Valadares Filho (PSB) para vice e André Moura (PSC ou PSL) para o Senado.

Dos 3, somente o senador tem chance de vitória em chapa majoritária. Valadares Filho precisa analisar melhor o quadro eleitoral para não perder nova disputa eleitoral, inclusive a reeleição. André Moura, bem articulado, pode almejar a reeleição com chance de vitória, tem apoio de prefeitos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Aqui, nenhuma avaliação sobre quem seja melhor ou pior.

Sobre chapa majoritária, políticos antenados com o novo eleitorado precisam repensar projetos e acompanhar a evolução.

NE Notícias não tem nem vai ter candidatura alguma a nada, simplesmente vai continuar fazendo jornalismo.

Alerta: os mesmos dos mesmos dos mesmos, em Sergipe, somente vão ter alguma chance em Sergipe, em chapa majoritária, se a disputa for apenas contra os mesmos dos mesmos dos mesmos 😉