NE Notícias

No Distrito Federal, dois promotores de Justiça aposentados apresentaram ao Ministério Público Militar notícia-crime pedindo a prisão em flagrantes de nove ministros do Supremo Tribunal Federal: Dias Toffoli, Luiz Fux, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia, Rosa Weber, Roberto Barroso, Edson Fachin e Alexandre de Moraes.

Nelson Jr. / STF

Segundo os promotores Wilson Koressawa e Getúlio Alves de Lima, os nove ministros praticam crimes contra a ordem constitucional:

“Por estarem incursos nas penas de crimes permanentes e inafiançáveis contra a ordem constitucional e o Estado Democrático de Direito.”

— CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE —

Segundo os promotores os nove ministros cometeram crimes de genocídio, tortura e outros previstos na lei de segurança nacional, revogada recentemente.

Para os promotores, os crimes..

“Praticados pela organização criminosa promovida, constituída e integrada por todos os representantes. Cada um abusando do poder em razão do exercício dos cargos que ocupam, dando continuidade ao pacto criminoso, com finalidade nitidamente político-ideológica.”