Jozailto Lima, JL Política

A rejeição do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, PCdoB, captada pela última sondagem eleitoral do IFP – Instituto França de Pesquisa – em pesquisa feita junto a 693 dos 401.344 eleitores da capital, é alta e certamente deve preocupar a cúpula dos que trabalham a imagem do chefe do Executivo.

Janaína Santos / PMA

Segundo o IFP, Edvaldo Nogueira aparece com 22,7% de rejeição, ou quase três vezes mais do que a de Gilmar Carvalho, PSC, que, na induzida, lidera sobre ele na absorção de intenção de votos para prefeito.

Gilmar teria 7,1% das manifestações dos aracajuanos quando eles respondem à pergunta “Em qual deles o sr(a) não votaria de jeito nenhum para prefeito se as eleições fossem hoje?”.

Entre Edvaldo e Gilmar vem Valadares Filho com a segunda maior rejeição – 12,1%. Eliane Aquino não seria votada por 4,4% e Emília Correa, por 3,9%.

Delegada Danielle Garcia e Dr Emerson teriam a rejeição de apenas 1,7%, e Milton Andrade, flana leve com apenas 0,5% de eleitores dizendo que jamais votariam nele.

Mais de 45% dos eleitores são indiferentes a esse tema: exatos 45,7% não tomara partido nisso – foram 22,3% dizendo que não votariam em nenhum deles, nulo ou branco, e 23,4% que não souberam/indecisos.

Publicado em JL Política