Aracaju, 18 de Janeiro de 2018
Saúde orienta usuários sobre a aplicação da vacina contra a febre amarela


Com a proximidade do Carnaval, a procura pela vacina contra a febre amarela tem aumentado consideravelmente nas Unidades de Saúde da Família (USFs) de Aracaju. No entanto, o que muita gente não sabe, é que a imunização não é indicada para todos os casos.

De acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Ilziney Simões, o número de vacinas é suficiente para quem vai viajar nos próximos dias para as áreas de risco. “Porém estabelecemos critérios para quem realmente precisa se proteger contra o vírus. Por isso, se o usuário não for para uma zona de risco, o acesso à vacina não será liberado. Para comprovar, o usuário pode apresentar a passagem de ônibus ou avião, uma cópia da reserva de onde ficará hospedado, a inscrição de algum evento, ou até mesmo o comprovante de residência, caso a viagem seja para casa de parentes nessas áreas”, informou.

Ilziney diz ainda que a vacina é de dose única, ou seja, não há a necessidade de ser aplicada novamente em quem já foi imunizado. “Antigamente havia um entendimento de que a vacina contra a febre amarela deveria receber um reforço a cada dez anos, porém, com base nos novos estudos científicos, constatou-se que uma única dose confere proteção para toda vida”, garantiu.

Restrições

A coordenadora informa que pessoas com 60 anos ou mais devem apresentar relatório médico que indique que não há contraindicações para receber a vacina. Esta orientação também é válida para gestantes, pessoas com doenças autoimunes, e pessoas que vivem com HIV. Outro cuidado a ser considerado é se o indivíduo possui alergia ao ovo. Nesse caso, ele não poderá ser vacinado contra febre amarela.

Transmissão

Diversos usuários têm mostrado preocupação com o contágio através de pessoas infectadas que vêm para Aracaju. Porém, segundo a diretora de Vigilância em Saúde, Taise Cavalcante, não há nenhuma possibilidade do contágio ocorrer desta forma.

“Hoje, o vírus da febre amarela é transmitido somente pela picada dos mosquitos transmissores infectados [os vetores Haemagogus e Sabethes]. A doença não é passada de pessoa a pessoa, tão pouco de animais para o ser humano. É importante destacar que temos apenas registros do chamado ciclo silvestre, onde os primatas não humanos (macacos) são os principais hospedeiros, e o ser humano participa como um hospedeiro acidental ao adentrar áreas de mata e ser picado pelos vetores infectados”, esclareceu.

Aplicação da vacina

Atualmente, oito USF’s oferecem a vacina contra a febre amarela em Aracaju, além da sala de vacina do Ipesaúde. Cada unidade disponibiliza dois dias da semana, das 8h às 17h, para melhor comodidade das pessoas que vão viajar para as áreas de risco.

Segue a relação das unidades e seus respectivos dias de aplicação:

✔ Dona Sinhazinha, no bairro Grageru (às quartas e sextas-feiras);

✔ Edézio Vieira de Melo, no Siqueira Campos (às segundas e quintas); 

✔ Joaldo Barbosa, no bairro América (às terças e quartas);

✔ Augusto César Leite, no Conjunto Santa Tereza (às segundas e quartas);

✔ Maria do Céu, no Centro (às terças e sextas);

✔ José Machado de Souza, no Santos Dumont (às segundas e terças);

✔ Lauro Dantas Hora, no Bugio (às quartas e sextas);

✔ Celso Daniel, no Conjunto Padre Pedro (às segundas e quintas).

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados