Aracaju, 23 de Setembro de 2018
Valadares: A RENÚNCIA QUE NÃO VALEU E O ACORDO QUE NÃO HOUVE


Valadares: A RENÚNCIA QUE NÃO VALEU E O ACORDO QUE NÃO HOUVE

Incomodados com a minha posição de somente tratar sobre candidaturas a partir de março ou abril, alguns possíveis concorrentes tentam interferir na minha decisão, espalhando na imprensa local, e nas redes sociais, notas dando conta de que fiz um acordo para não mais disputar o mandato de senador.

Na verdade nunca houve da minha parte, qualquer acordo nesse sentido. O que houve foi uma declaração espontânea, numa postagem do meu Twitter, em 12 de março de 2016, em retribuição ao gesto que considerei muito corajoso do deputado Fábio Mitidieri de ter encabeçado um movimento de apoio à candidatura de Valadares Filho, mesmo antes de uma decisão do governo e de seus aliados. 

A minha declaração foi postada em data muito anterior à aliança feita com o PSC & Cia.

Foi uma atitude voluntária, que nunca fora fruto de acordo, que tomei levando em conta também que o deputado Mitidieri havia manifestado interesse em se candidatar ao Senado em 2018. Eu não lhe criaria embaraços caso esse fosse o seu desejo. Portanto quando eu dei aquela declaração (12 de março de 2016), até então, prevalecia um entendimento político, unicamente com o PSD do deputado Fábio Mitidieri. Entendimento que não prosperou, me desobrigando também de qualquer gesto nesse sentido.

O entendimento com o PSC, do Senador Eduardo Amorim e do deputado André Moura, com vistas ao apoio destes a Valadares Filho, somente foi iniciado em meados de julho de 2016, provocando a retirada no deputado Mitidieri no apoio a Valadares Filho.

No dia 24 de julho, ao tomar conhecimento de uma aliança conduzida por Valadares Filho com o PSC, o deputado Mitidieri retirou o seu apoio, encaminhando ao Nenotícias a seguinte declaração:
“Gilmar, boa noite.    Eu sempre fui muito claro quanto a meu apoio a VF. Tenho uma aliança com JB e somos corretos em tudo que fazemos. A chegada do grupo Amorim inviabiliza a nossa permanência pois ao indicarem o vice, nós estaríamos apoiando a chapa da oposição.”

Assim, com a retirada do apoio do PSD do deputado Mitidiere a Valadares Filho, cessava o meu compromisso voluntário de não mais participar da chapa majoritária como candidato a Senador em 2018.

Ocorre que, aquela postagem que fora feita em outra época, em outra conjuntura, e em atenção exclusivamente ao gesto do deputado Mitidiere está sendo divulgada hoje como um compromisso que eu quebrei com uma aliança que aconteceu muito tempo depois, e com a qual nenhum acordo celebrei em separado prometendo não concorrer a uma disputa para o Senado, sem o conhecimento do meu partido, e da população sergipana. Essa é a verdade cristalina. 

No mais, como um dos membros da oposição, confiante na responsabilidade que cabe a cada um de nós, sugiro que não nos dispersemos quaisquer que sejam as diferenças de opinião. O projeto maior é Sergipe. A nossa luta só tem futuro se marcharmos unidos, com o pensamento voltado unicamente para a melhoria das condições de vida do nosso povo. 

Antonio Carlos Valadares 
Senador da República (PSB-SE)

artigo publicado na edição desta sexta-feira, 12, do Jornal da Cidade

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados