Aracaju, 12 de Dezembro de 2018
ELEIÇÕES: Estão equivocadas avaliações que não levam em conta a força de grupos nas ruas, de casa em casa


O jogo eleitoral nem começou e percebe-se, com clareza, nas redes sociais, como são apressadas avaliações sobre quem tem mais chance de ganhar, principalmente na disputa pelo governo e o Senado.

Nenhuma das avaliações feitas até agora leva em conta a força de quem tenha grupo nas ruas, de casa em casa.

Sem time, não se joga futebol, assim como sem formação e engajamento de grupo pode-se almejar a vitória em campanhas eleitorais.

Nomes que parecem fortes hoje podem não ter fôlego para a vitória por falta de grupo.

Até mesmo os chamados outsiders, gente que parece nova na política, ganham eleições sem grupo.

Ninguém ganha ou perde sozinho.

Por formação de grupo também não se quer, necessariamente, dizer que quem tiver o maior número de líderes ganhará a eleição.

Se fosse assim, a oposição, que quase sempre é menor, por não ter a mesma estrutura de governo, jamais ganharia eleições.

Mas tem gente avaliando hoje, equivocadamente, como quase imbatível o cantar de pássaros solitários.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados